A ação do triptofano e 5HTP na depressão e ansiedade

Por: As Nutris 30 de Abril de 2019

O triptofano é um aminoácido essencial, ou seja, é um composto necessário para a vida. Os aminoácidos basicamente são formados por carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio (podem existir variações com mais elementos).

As ligações a partir de dois de aminoácidos são os peptídeos. O conjunto de muitos aminoácidos -> muitos peptídeos -> é a proteína.


O triptofano tem papel estrutural, papel de precursor de substâncias como: melatonina, serotonina, vitamina B3. Também tem importância na fase de crescimento e na síntese proteica.


Uma das principais atividades do triptofano, é a síntese da serotonina. A serotonina por sua vez, é um neurotransmissor, que é uma substância química que serve como transportador de informações cerebrais para células do corpo humano. A serotonina é responsável pela regulação de importantes funções cerebrais como: sono, humor, apetite e ansiedade.


Quando os níveis de triptofano estão baixos, ocorrem desequilíbrios importantes: doenças como depressão e condições como ansiedade, fadiga, aumento do peso e agressividade. Estes níveis são determinados pelo balanço entre: ingestão de triptofano x remoção para a síntese proteica.


Por ser um aminoácido essencial (ou seja, nosso corpo não é capaz de produzi-lo), o triptofano é obtido através da alimentação. Alimentos fontes de proteína como: carnes (principalmente peixes), feijão, grão-de-bico, lentilha, tofu, castanhas. Chocolate amargo (mín. 70% cacau), banana, abóbora e semente de girassol também apresentam boa quantidade de triptofanos.


A suplementação com triptofano tem sido estudada como um meio de prevenção de doenças e transtornos no sistema nervoso. Podendo contribuir como complemento de medicamentos como antidepressivos ou sendo suplementado sozinho para o mesmo fim. Alguns estudos apontam que o uso 5-HTP ou triptofano acompanhado de medicamentos pode ser mais eficiente. Ainda assim, mais estudos são necessários para compreender e determinar o uso.


Por outro lado, pesquisas e relatos de caso demostram que a suplementação de triptofano (L-triptofano) ou 5-HTP, apresenta melhoras no humor e disposição por alguns dias ou semanas, mas isso se converte em indisposição e até náuseas, vômitos e mal estar em geral. Isso pode acontecer pois ao ser suplementado com estes, há um aumento da disponibilidade de triptofano no corpo, gerando uma alta quantidade de Serotonina em detrimento de outros neurotransmissores - Dopamina e Noradrenalina -, que são fundamentais para a saúde mental também.


Sendo assim, a alimentação possivelmente ainda é o meio mais adequado para a obtenção de triptofano.

Leia aqui sobre alimentos que reduzem a ansiedade :)


Lembrando que a orientação de profissionais habilitados como Nutricionistas (para suplementação alimentar) e Médicos (medicações) é indispensável.


Matéria elaborada pela estagiária Nayara Nuernberger e pela Nutricionista Sheila Pachecco.



Referências:


https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0035916


http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-40422010000200016


https://www.usc.br/custom/2008/uploads/anais/nutricao_2016/Mariane_Costa-40-46.pdf


https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3415362/


https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC257800/


https://www.nature.com/articles/s41386-017-0003-7