DIETA CETOGÊNCIA aplicada no treino de CROSSFIT e MUSCULAÇÃO

Por: As Nutris 03 de Maio de 2018

O método dietético conhecido como dieta cetogênica é caracterizado pela ingestão de altas quantidades de gordura (até 70% do valor energético total), redução de carboidratos (entre 5%-20%) e proteínas adequadas (10%-15%). Esses valores podem variar de acordo com a individualidade cada atleta, levando em consideração a intensidade de cada modalidade esportiva BURKE et al., 2017, MCSWINEY et al., 2017).

O conceito da dieta é substituir a fonte de energia, sendo assim a gordura armazenada principalmente nas células do tecido muscular e do tecido adiposo serão usadas como substrato energético. Essa mudança leva o individuo a um quadro referido como Cetose, através da liberação de corpos cetônicos no sangue. Um estudo realizado pelo Instituto Nacional de Saúde afirma que o cérebro possui alta afinidade com os corpos cetônicos, dessa forma alguns indivíduos podem operar melhor quando expostos à Cetose (BURKE et al., 2017, MCSWINEY et al., 2017).

Um estudo recente submete atletas a dois tipos de dietas, um com dieta cetogênica e o outro grupo faz uso de uma dieta convencional (rica em carboidratos e baixa em lipídios com proteína adequada) revela que a dieta cetogênica pode auxiliar no desempenho e aumentar durabilidade dos exercícios físicos. Além de ter ação positiva na redução de índice glicêmico (reduz glicose e insulina), e pressão arterial. Algumas modalidades convencionais de exercício físico que necessitam de resistência e força podem ser beneficiadas com o uso dessa dieta. (BURKE et al., 2017, MCSWINEY et al., 2017)


Um exemplo é o crossfit que teoricamente é uma prática que necessita de alta taxa de carboidrato a fim de garantir força e resistência no levantamento de peso e nos exercícios cardíacos rigorosos. Mas é possível adquirir os mesmo resultados sem perda de desempenho com uso de alta de gordura em substituição das fontes de carboidratos. Assim há um auxilio na perda de gordura corporal (BUENO; RIBAS; BASSAN, 2016, SAWYER et al., 2013).

Outra modalidade praticada por grande parte da população é a musculação que também vem da mesma teoria que o crossfit (mais carboidratos e menos gordura), apresenta resultados benéficos quando combinado a uma dieta cetogênica, pois quando há uma redução da glicemia há também um estimulo na liberação de adrenalina e corpos cetônicos que juntos reduzem a quebra de proteínas musculares, e isso pode auxiliar no ganho de massa muscular, bem como a liberação de hormônio do crescimento, fator importante para quem pretende ganhar ou aumentar massa muscular. (SAWYER et al., 2013)

Contudo, podemos observar pontos positivos na relação dieta cetogênica e aumento do rendimento esportivo, mas essa é uma prática que deve ser introduzida por um profissional nutricionista, bem como sua monitorização, uma vez que esse método deve ser mantido por tempo específico, o que varia para cada indivíduo, a fim de minimizar os danos causados pela Cetose.

Referências:

BURKE, Louise M. et al. Low carbohydrate, high fat diet impairs exercise economy and negates the performance benefit from intensified training in elite race walkers. The Journal Of Physiology, [s.l.], v. 595, n. 9, p.2785-2807, 14 fev. 2017. Wiley. http://dx.doi.org/10.1113/jp273230.

MCSWINEY, Fionn T. et al. Keto-adaptation enhances exercise performance and body composition responses to training in endurance athletes. Metabolism, [s.l.], dez. 2017. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.metabol.2017.11.016.
VOLEK, Jeff S. et al. Metabolic characteristics of keto-adapted ultra-endurance runners. Metabolism, [s.l.], v. 65, n. 3, p.100-110, mar. 2016. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.metabol.2015.10.028.

FREITAS, Cristina Maria de Sousa Vaquero da Silva. Dieta cetogénica no tratamento da obesidade. 2017. 30 f. Monografia (Especialização) - Curso de Nutrição, Universidade do Porto, Porto Seguro, 2017. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2018

 BUENO, Bruna Aparecida; RIBAS, Marcelo Romanovitch; BASSAN, Julio Cesar. DETERMINAÇÃO DA INGESTA DE MICRO E MACRO NUTRIENTES NA DIETA DE PRATICANTES DE CROSSFIT. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva, São Paulo, p.579-585, out. 2016

SAWYER, Jason C. et al. Effects of a Short-Term Carbohydrate-Restricted Diet on Strength and Power Performance. Journal Of Strength And Conditioning Research, [s.l.], v. 27, n. 8, p.2255-2262, ago. 2013. Ovid Technologies (Wolters Kluwer Health). http://dx.doi.org/10.1519/jsc.0b013e31827da314